Largo do Conde acolheu a 24.ª Feira do Vinho Verde de Castelo de Paiva

José Rocha confessou estar feliz pela presença de milhares de visitantes

Aconteceu, entre os dias 30 de junho e 2 de julho, a 24.ª Feira do Vinho Verde, no Largo do Conde, em Castelo de Paiva. Um evento organizado pela Câmara Municipal de Castelo de Paiva, em parceria com a Associação Comercial e Industrial.

O certame de 3 dias teve como objetivo principal a valorização e promoção vitícola do concelho. O vinho verde é o produto agrícola mais premiado da região e foi servido, junto de gastronomia e doçaria tradicional, a milhares de visitantes.

Durante a Festa o autarca, José Rocha, congratulou-se por este sucesso, falou sobre a qualidade do vinho verde paivense, e evidenciou o empenho dos produtores do mesmo.

O presidente da Câmara Municipal também destacou a feira como “um acontecimento de grande impacto e significado para o concelho, um momento auspicioso para esta terra de gente humilde e trabalhadora, uma iniciativa municipal em boa hora conseguida, pela dinâmica que imprime à agricultura, à economia e à cultura local, sendo um marco na vida do município e motivo de sobra para que nos possamos sentir felizes por receber milhares de visitantes e cativá-los a regressar em breve”.

O edil também indicou que este certame, “para além de ser um reconhecimento público aos agricultores paivenses que se dedicam de “corpo e alma” ao sector da vinha, representa uma excelente oportunidade de promoção e de negócio, um momento único para apreciar vinhos de superior qualidade, cada vez mais premiados, bem como divulgar a excelente cozinha regional, a beleza do artesanato local, a doçaria tradicional, ao mesmo tempo dar a conhecer as potencialidades turísticas de uma terra que tem o gosto e o hábito de bem receber”.

Aproveitou a presença do presidente da CIM do Tâmega e Sousa, Pedro Machado, para falar sobre a necessidade de apoiar as empresas agrícolas e o tecido empresarial do concelho, relembrando sobre a necessidade de recuperar o CACE, que foi destruído pelo fogo em 2020. Ele também reclamou da falta de acessibilidade ao território, querendo que sejam completas as estradas que ligam a região à A32 e à A4.

Já durante a festa em si, os visitantes tiveram a oportunidade de apreciar artesanato local, um Showcooking, variados espetáculos de música (com grupos como o Novasom Band, Sound +, Aromas do Verde, Bandalhada, Fonte da Pipa, Gaitifarra, Os Amigo da Sexta, Kamuf, Incantus, Concertinas Diatónicos, Postas de Bacalhau, Drama e Beiço, Concertinas do Vale do Arda, Acoustic Soul e Festa Total), Cantares ao Desafio e um Festival Municipal de Folclore.

sobre o autor
Ana Isabel Castro
Discurso Direto
Partilhe este artigo
Relacionados
Newsletter

Fique Sempre Informado!

Subscreva a nossa newsletter e receba notificações de novas publicações.

O envio da nossa newsletter é semanal.
Garantimos que nunca enviaremos publicidade ou spam para o seu e-mail.
Pode desinscrever-se a qualquer momento através do link de desinscrição na parte inferior de cada e-mail.

Veja também