Verão- Cuidados e Prevenção para uma Estação Saudável

Por: Drª Gláucia Souza

O verão é uma estação aguardada por muitas pessoas, pois traz consigo dias ensolarados, férias e momentos de lazer ao ar livre. No entanto, juntamente com o clima quente e as atividades típicas dessa estação, também surgem algumas doenças específicas que requerem atenção especial. Neste artigo, discutiremos as doenças de verão mais comuns, seus sintomas e medidas preventivas para garantir uma estação saudável.

A exposição excessiva ao sol durante o verão pode levar à insolação, um problema sério que resulta no superaquecimento do corpo. Os sintomas incluem tontura, náusea, vômito, pele vermelha e quente, dor de cabeça e confusão mental. Para prevenir a insolação, é essencial evitar a exposição direta ao sol nas horas mais quentes do dia, usar protetor solar, vestir roupas leves e manter-se hidratado.

A desidratação também é comum durante o verão, devido à perda acelerada de líquidos pelo corpo. Os sintomas incluem sede intensa, boca seca, urinação reduzida, fraqueza, fadiga e tontura. Para prevenir a desidratação, é importante beber bastante água ao longo do dia, evitar bebidas alcoólicas e cafeinadas, e consumir alimentos com alto teor de água, como frutas e vegetais.

As queimaduras solares são um problema frequente no verão, resultando da exposição prolongada e inadequada ao sol. Os sintomas incluem vermelhidão, dor, bolhas e descamação da pele. Para prevenir queimaduras solares, é essencial aplicar protetor solar de amplo espectro, com fator de proteção solar (FPS) adequado, usar roupas de proteção, como chapéus e óculos de sol, e evitar a exposição direta ao sol nas horas mais quentes.

Além disso, é fundamental cuidar da pele durante o verão, mantendo-a hidratada com loções ou cremes específicos para o clima quente. A exposição ao ar condicionado também pode ressecar a pele, portanto, é recomendado o uso de um umidificador para equilibrar a umidade do ambiente.

Intoxicação Alimentar e Higiene Alimentar: Durante o verão, o calor favorece a multiplicação de bactérias em alimentos mal armazenados ou preparados inadequadamente, aumentando o risco de intoxicação alimentar.

Os sintomas incluem náusea, vômito, diarreia, dor abdominal e febre.

Para evitar a intoxicação alimentar, é essencial manter uma boa higiene alimentar, lavar as mãos antes de manipular alimentos, armazená-los adequadamente em temperaturas seguras, evitar consumir alimentos perecíveis expostos ao calor por longos períodos e garantir a procedência e a frescura dos alimentos consumidos.

Cuide de Si.

sobre o autor
Glaucia Souza
Discurso Direto
Partilhe este artigo
Relacionados
Newsletter

Fique Sempre Informado!

Subscreva a nossa newsletter e receba notificações de novas publicações.

O envio da nossa newsletter é semanal.
Garantimos que nunca enviaremos publicidade ou spam para o seu e-mail.
Pode desinscrever-se a qualquer momento através do link de desinscrição na parte inferior de cada e-mail.

Veja também