O início da nova época do FC Arouca

O FC Arouca iniciou a pré-época esta segunda-feira, dia 1 de Julho, com a realização dos exames médicos no Centro Médico da Praça em São João da Madeira. O Discurso Direto marcou presença no arranque da temporada 24/25, onde Pedro Moreira, Gonzalo García e Joel Pinho falaram à imprensa.

Devido a algumas lesões, Pedro Moreira esteve poucas vezes campo, algo que o próprio espera que venha a mudar: “Infelizmente não pude ajudar dentro de campo, tive de fazer a minha parte fora, o trabalho extra na sombra que pouca gente vê. Espero este ano ajudar mais dentro de campo.”. Mesmo não tendo tido tempo para falar com o treinador e com os novos colegas, o capitão do FC Arouca garantiu que as caras novas “chegaram a uma família muito boa, grande, humilde e vão ser bem recebidos“.

Gonzalo García é, para muitos, um cara desconhecida, contudo o técnico já esteve em Arouca e ficou com boas impressões: “Já estive várias vezes em Arouca, tem gente simpática. Come-se muito bem! Quando fui pela primeira vez, fiquei com uma boa sensação e daí também ter vindo. Nem sempre tive essa sensação de família com outros clubes que falei.”.

O técnico uruguaio, mas com família em Santiago de Compostela, abordou também a ideia de jogo que pretende implementar. “Temos de ganhar sempre, obviamente, e estar o mais acima possível. O importante para mim é ter uma identidade, controlo do jogo e da bola, ser ofensivos e agressivos. Um bom campeonato é que nos reconheçam: esta a forma de jogar do Arouca e fazem-no bem. E obviamente seguir a linha dos últimos anos. Quero que a equipa seja proativa, que decida o que se passa em campo. Que a equipa seja valente, queira atacar, ter a bola e quando a perdemos, rapidamente queremos recuperá-la e competir contra todas as equipas.”, referiu o treinador de 40 anos de idade.

Joel Pinho garantiu a chegada de novos reforços. Para além de Alex Pinto, lateral-direito que já consta da lista de atletas do FC Arouca, o dirigente disse ainda que “nos próximos dias iremos anunciar dois reforços, um defesa central e um médio. Um deles é espanhol.”

Questionado pelo Discurso Direto acerca da aposta no mercado espanhol, Joel Pinho justificou-a assim: “Desde sempre estivemos ligados a esse mercado, nestes últimos anos exploramos de forma mais afincada. Procuramos onde há qualidade! Em Espanha sentimos que não há um verdadeiro aproveitamento de muitos jogadores dos quais podemos aproveitar, em função da qualidade que têm. Tem-nos corrido bem e uma vez que não tinha sido explorado, permitiu-nos encontrar jogadores numa boa relação qualidade-preço.”

Por fim, o dirigente garantiu que, das peças-chave do plantel, “nenhum poderá sair por um preço a rondar abaixo da cláusula de rescisão”, mostrou-se desejoso de que a relação entre o clube e as pessoas à volta de Sylla “encontre uma solução para chegar a bom porto” e prometeu ainda investimentos na estrutura: “Este ano, vamos melhorar em termos de conforto que se pode proporcionar às equipas que chegam e às pessoas que nos acompanham e fazer um rebranding de imagem.”

 

Fotos: Sofia Brandão

Texto: Simão Duarte

sobre o autor
Simão Duarte
Discurso Direto
Partilhe este artigo
Relacionados
Newsletter

Fique Sempre Informado!

Subscreva a nossa newsletter e receba notificações de novas publicações.

O envio da nossa newsletter é semanal.
Garantimos que nunca enviaremos publicidade ou spam para o seu e-mail.
Pode desinscrever-se a qualquer momento através do link de desinscrição na parte inferior de cada e-mail.

Veja também