“Um dia no mosteiro” foi um sucesso

Atividade ocorreu no dia 18 de maio e foi organizada pela Real Irmandade e o Círculo Cultura e Democracia

Para assinalar o Dia dos Museus, que se comemora anualmente a 18 de maio, a Real Irmandade da Rainha Santa Mafalda e o Círculo Cultura e Democracia organizaram o evento “Um Dia no Museu de Arouca”, que contou várias atividades diversificadas ao longo desse dia. Entre as atividades destacaram-se uma visita guiada ao Mosteiro, incluindo ao Museu de Arte Sacra seguida de um breve concerto de música sacra no órgão ibérico (no Coro das Freiras, pelo organista titular, Paulo Bernardino), um almoço na Cozinha do Mosteiro, e de tarde um concerto de sanfonas no auditório da Biblioteca Memorial D. Domingos de Pinho Brandão, espaço que também acolheu um workshop dedicado ao setor turístico e empresarial, sob o tema “O exercício da Atividade do Alojamento Local e a tributação das Mais Valias, face às alterações legislativas mais recentes&quot” que teve como oradores o Dr. Joaquim Oliveira e Silva e o Dr. Rui Gonçalves.

Durante a jornada cultural as referidas associações abriram as portas deste monumento nacional à Comunidade de Arouca, acabando por ser uma “excelente forma de celebrar o papel ativo que os Museus têm na comunidade e na sociedade em geral, como promotores de desenvolvimento cultural, social e económico, ao serviço da população, sem esquecer a importante responsabilidade e compromisso com a preservação e salvaguarda da memória e do património cultural relevante para as gerações vindouras”, adiantaram.

Paralelamente “Um dia no Mosteiro de Arouca” revelou-se uma atividade plena de “cultura, música, arte e convívio”, mas também de “partilha e de reflexão, aliando o ócio ao negócio como aliás sempre aconteceu nestes espaços monásticos, em que se cuidava da alma, sem esquecer o corpo, e em que a espiritualidade se complementava na materialidade”, acrescentaram.

Em suma, reforçou-se a importância do Mosteiro de Arouca e do Museu de Arte Sacra que continuam a “ser exemplos de boas práticas no que concerne à preservação e promoção da História, da Memória, da Cultura, sendo simultaneamente agentes de Desenvolvimento Social, Cultural e Económico”.

O evento teve o apoio à sua realização do Património Cultural, IP, Câmara Municipal de Arouca, AECA (Associação Empresarial de Cambra e Arouca) e da APECA (Associação Portuguesa de Empresas de Contabilidade e Administração).

 

 

sobre o autor
Ana Isabel Castro
Discurso Direto
Partilhe este artigo
Relacionados
Newsletter

Fique Sempre Informado!

Subscreva a nossa newsletter e receba notificações de novas publicações.

O envio da nossa newsletter é semanal.
Garantimos que nunca enviaremos publicidade ou spam para o seu e-mail.
Pode desinscrever-se a qualquer momento através do link de desinscrição na parte inferior de cada e-mail.

Veja também