Os onze escolhidos para o jogo da subida do FC Arouca – Parte 1

No seguimento da notícia em que demos conta do marco de 11 anos desde a primeira subida do Futebol Clube de Arouca à Primeira Liga, o Discurso Direto relembra agora os onze atletas e suplentes que constaram da ficha de jogo do derradeiro encontro frente ao União da Madeira (3-0).

Na parte 1 desta notícia, iremos relembrar o guarda-redes e os elementos da defesa que foram titulares nesse jogo, com os médios e os avançados a serem referidos na parte 2. Os suplentes e restantes elementos do plantel terão a sua menção honrosa na terceira e última parte.

No habitual 4x3x3 de Vítor Oliveira, o guardião foi Serginho, o titular da baliza arouquense durante a época. Natural de Santa Maria da Feira, jogou apenas nessa temporada (2012/2013) pelo FC Arouca, onde somou 43 partidas. Saiu no final da temporada e passou por diversos clubes (o Santa Clara foi onde mais tempo esteve), até pendurar as luvas ao serviço do Lusitânia de Lourosa e tornar-se barbeiro, abrindo o seu próprio negócio.

A lateral direita ficou entregue a Dani Coelho, jovem de 23 anos. O camisola 22 também só jogou nessa temporada em Arouca, onde somou 32 jogos e assinou dois golos. O seu primeiro golo inaugurou o marcador da vitória arouquense em casa frente ao Vitória de Guimarães B (3-0) e o segundo serviu o mesmo propósito, marcado ao Freamunde (3-2). Saiu de Arouca para Penafiel e, dentre vários clubes em Portugal, teve uma passagem de destaque no estrangeiro pelo CFR Cluj, onde foi campeão da Taça da Roménia. Atualmente, aos 34 anos de idade, joga pelo JCR Perelhal, clube da AF Braga.

O primeiro dos dois centrais foi Miguel Oliveira. Foi titular indiscutível, registando 43 jogos e, mesmo sendo defesa, marcou três golos: o segundo golo na vitória frente ao Portimonense (2-0), o primeiro golo do empate frente ao Sporting B (1-1) e também o primeiro do triunfo frente ao Santa Clara (2-0). Foi um dos nomes do plantel dessa época a manter-se no clube e, na última das suas três temporadas pelos arouquenses, marcou o golo da vitória frente ao Nacional, isto já na Primeira Liga. Atualmente, é treinador adjunto na equipa de juniores sub-19 do SC Braga.

Zarabi completou a dupla de centrais. Opção ocasional de Vítor Oliveira (fruto também de uma suspensão de oito meses do atleta por acusar positivo num teste de doping), o argelino já estava em Arouca desde a temporada passada (2011/2012). Na época da subida contribuiu com dois golos, na vitória frente ao Freamunde (3-2) e na derrota frente ao Sporting B (1-2). Deixou o FC Arouca e rumou ao União da Madeira. Após passagens pelo clube madeirense, pelo SC Covilhã, pelo Cova da Piedade e ainda por território francês (Nimes e ES Pays d´Uzès), retirou-se dos relvados após a temporada 2021/2022.

Stephane Dasse foi o lateral esquerdo do encontro e também ele foi dos nomes a manter-se no clube na época seguinte. Alternando na titularidade com João Vicente, Stephane marcou um único golo, numa derrota frente à Oliveirense no Estádio Carlos Osório (2-3). Participou em seis jogos da primeira época do FC Arouca na Primeira Liga, sendo o suplente direto de Luís Tinoco. O lateral esquerdo do Burquina Faso deixou os arouquenses para também ir para o União da Madeira e aposentou-se aos 34 anos de idade.

Texto: Simão Duarte

Foto: FC Arouca

sobre o autor
Simão Duarte
Discurso Direto
Partilhe este artigo
Relacionados
Newsletter

Fique Sempre Informado!

Subscreva a nossa newsletter e receba notificações de novas publicações.

O envio da nossa newsletter é semanal.
Garantimos que nunca enviaremos publicidade ou spam para o seu e-mail.
Pode desinscrever-se a qualquer momento através do link de desinscrição na parte inferior de cada e-mail.

Veja também