Atos de vandalismo continuam a condicionar normal funcionamento da rede UNIR em Gaia/Espinho

Os autocarros da UNIR voltaram a ser alvo de  atos de vandalismo, “desta vez com grave perigo para quem circulasse na rua”. Na madrugada de 30 de janeiro, na rua de Baiza, em Vilar de Andorinho, “um grupo de indivíduos partiu um dos vidros de uma viatura ali estacionada, entrou e destravou-a”, referiu a AMP em comunicado de imprensa. “O autocarro desceu a rua desgovernado até parar perto de um precipício, e só por “milagre” este ato não teve consequências trágicas”, acrescentaram.

Esta ocorrência junta-se a uma série de “atos de sabotagem” que têm vindo a verificar-se desde o início da operação da UNIR em Vila Nova Gaia – entre eles, contam-se “dezenas de pneus traçados, 24 autocarros parados devido a vidros partidos e quatro veículos incendiados”.  Tudo isto “condiciona o normal funcionamento da rede, a que se somam os riscos para todos e os prejuízos para o operador”, é ainda salientado no comunicado da sub-região.

Tendo tomado conhecimento do ocorrido, a Área Metropolitana do Porto acompanhará o operador da UNIR no concelho de Gaia no encaminhamento deste assunto às autoridades policiais, “que se espera assumam os devidos procedimentos perante estes recorrentes e inqualificáveis atos, pedindo um intervenção urgente e reforçada”, concluiram.

 

sobre o autor
Ana Isabel Castro
Discurso Direto
Partilhe este artigo
Relacionados
Newsletter

Fique Sempre Informado!

Subscreva a nossa newsletter e receba notificações de novas publicações.

O envio da nossa newsletter é semanal.
Garantimos que nunca enviaremos publicidade ou spam para o seu e-mail.
Pode desinscrever-se a qualquer momento através do link de desinscrição na parte inferior de cada e-mail.

Veja também