Pedro On The Road | A paixão pela escrita e pelas viagens de um jovem blogger

António Pedro Moreira, mais conhecido como Pedro On The Road, é natural de Vale de Cambra e deixou o seu trabalho para seguir o seu sonho de ser escritor. 

Apesar de gostar de escrever desde cedo e começar a escrever inclusive livros, acabou por ir para psicologia, uma vez que sabia que não existe um curso adequado para ser escritor. Em dezembro de 2013 fez o seu último trabalho como psicólogo e desde aí dedica-se à escrita.

Após o lançamento independente de alguns livros, foi só em Inglaterra, durante uma viagem que começou a escrever e que autopublicou um livro, em que a probabilidade de viver da escrita é maior. Lançou o Daqui Ali, em 2013, onde trabalhou mais 2 anos no mesmo sítio em Inglaterra.

De seguida, lançou o Daqui Ali – de Portugal à África do Sul de bicicleta depois de ter feito essa mesma viagem que o inspirou. Saiu de lá em 2016 e quando regressou percebeu que já não queria trabalhar mais na psicologia e que se ia dedicar só à escrita. 

Foi então em 2017 que teve aquela que para ele foi uma excelente ideia, de vender os seus livros na praia e foi a partir daí que conseguiu viver apenas dos livros.

No total, já visitou até ao momento, 93 países um pouco por todo o mundo, sendo que, a Namíbia foi o país que mais gostou, uma vez que, como não tem muita população tem paisagens muito bonitas rodeadas apenas pelo que a natureza nos dá. 

Recentemente quando visitou o Belize, retirou de lá uma lição de vida, pois percebeu que após tantos países já visitados, viaja “para lidar melhor com a angústia da morte”, pois é algo que o incomoda, saber que vai morrer um dia, porque adora viver. Quando está em viagem não pensa muito nisso e percebe a sua insignificância e fica rodeado por pessoas muito diferentes daquilo que ele é.

A sua família e amigos sempre o apoiaram na decisão de viver a vida desta forma, apesar de que temiam quando fazia viagens mais perigosas. Os pais só não gostavam porque por um lado teria de abdicar de um emprego estável e também porque achavam certas viagens perigosas. A esposa sempre compreender que era uma necessidade e então sempre o apoiou.

Escreve os livros enquanto faz as viagens e depois demora cerca de 1 ano e meio a editar. O livro que mais gostou de escrever foi Vago – do Panamá ao México à boleia que lançou em 2019, após ter feito essa mesma viagem em 2018, gostou de o escrever por ser um livro diferente e pela história em si, em que parte se passa no futuro e outra parte na viagem de 2018. Contudo, está neste momento a escrever um romance que acredita que será o seu livro predileto e chamar-se-á Ventre.

Todos os livros são inspirados em todas as suas experiências quer tenham a ver com viagens ou romance. Pretende ser escritor para o resto da vida quer seja sobre viagens ou romance, pois é o que mais gosta de fazer. Para além disso, apesar de ainda hoje sentir alguma instabilidade no dia a dia, sente que isso faz parte uma vez que nada é garantido. Inicialmente acabava por sentir mais instabilidade até descobrir que podia vender os livros na praia, algo que o ajudou muito, desde então vai para a praia todos os anos. O que lhe dá mais adrenalina é o facto de não saber o que o espera em cada viagem que faz.

sobre o autor
Raquel Moura
Discurso Direto
Partilhe este artigo
Relacionados
Newsletter

Fique Sempre Informado!

Subscreva a nossa newsletter e receba notificações de novas publicações.

O envio da nossa newsletter é semanal.
Garantimos que nunca enviaremos publicidade ou spam para o seu e-mail.
Pode desinscrever-se a qualquer momento através do link de desinscrição na parte inferior de cada e-mail.

Veja também